A ciência de hoje e do futuro

Preços do petróleo disparam com acentuar da violência na Líbia

09-03-2011 18:54

Publicação: 21-02-11  13:21  in http://www.tsf.pt/PaginaInicial/Economia/Interior.aspx?content_id=1789306

Os preços do petróleo estão a disparar para valores da última crise, em 2008, por causa da instabilidade que se vive na Líbia, oitavo maior produtor do mundo.

Em Londres, o barril de brent, referência para Portugal, atingiu esta manhã 105 dólares, um novo máximo desde Setembro de 2008. O crude chegou a subir mais de dois por cento depois do discurso do filho de Mohammar Kadhafi, que avisou que a Líbia está a beira de uma guerra civil.

À TSF, António Costa e Silva, especialista em questões de energia e professor do Instituto Superior Técnico em Lisboa, referiu que não há razões de stock ou de produção que justifiquem o disparar dos preços do petróleo.

Por isso, só o medo de que a oferta de matéria-prima seja interrompida, pela agitação no Médio Oriente e Norte de África, explica esta subida de preços.

«Nos últimos anos, o factor geopolítico não tinha uma influência grande no preço do petróleo porque o mundo estava mais preocupado com a crise económica e financeira. Mas olhando para as variáveis chave do mercado não há razão para estes preços. Isto só se explica pelo factor medo», sublinhou.

Ainda assim, António Costa e Silva frisa que no caso de Portugal não há motivos para recear porque tem mercados alternativos.

© 2010 Todos os direitos reservados.

Crie o seu site grátisWebnode